domingo, 13 de abril de 2014

Resenha: Giz pastel seco soft redondo da Koh-i-Noor

Olá povo arteiro!

Hoje vim falar novamente de giz pastel, o meu queridinho da Koh-i-Noor. Eu uso o da linha Toison d´Dor (segundo o tradutor aqui, velocino de ouro em francês, que riqueza kkkk).



Faz teeempo que conheço esta marca e sempre gostei muito. Ela tem pigmentos com cores vibrantes e que se mesclam bem. O que eu tenho é o redondo (eles tem uma versão soft quadrada) e ainda enrolado com um papel (para proteger nossas mãos do seu poder de tingimento,rs).
Já vi alguns que estão vindo com um plástico e achei bem melhor porque para fixar o papel no giz eles usam uma cola, que é de difícil remoção e às vezes, quando fica no giz, risca e marca o papel do nosso trabalho.


Meu giz pastel Toison D'or, meu lápis pastel e meu esfuminho em cima deles.


Eu recomendo aplicar o giz pastel em movimentos suaves circulares ou raspá-lo com um estilete e depois esfumaçá-lo com o dedo, algodão ou esfuminho. 
Se você quer que a cor grude logo no papel o mais recomendado é usar os seus lindos dedinhos mesmo. É importante lembrar que sua mão deve estar limpa e seca, senão meu filho, é caca na certa!
Para você que está iniciando ou a sua pintura é clara, uma dica bem legal é fazer uma base com giz pastel seco branco (se o papel for branco). Assim você tem uma camada de proteção entre o papel e as cores mais fortes e que ajuda na mesclagem das cores. Para vocês entenderem melhor, vou começar a mostrar para vocês minha última obra com giz pastel. 


Aqui vocês tem o esboço, feito com lapiseira com grafite 2B. Depois disso passei limpa-tipos (borracha artística) para ir para a segunda etapa, onde fiz uma base com giz pastel branco.






Aqui fiz uma base no rosto com giz pastel branco e comecei a aplicar cinza, preto e marrom para começar a modelar as sombras.




Tive um pequeno problema técnico com o papel que começou a esfarelar. Tomem cuidado com a escolha do papel, tive sérios problemas com o papel de aquarela que resolvi testar se funcionava para giz pastel. 


Eu pronta para esfumaçar o outro olho...

Quando comecei a espalhar o giz pastel com o esfuminho o papel deu uma esfarelada maior. A solução foi passar mais camadas de branco e amarelo pele para assentar a fibra do papel. Graças a Deus deu certo! 
O legal do giz pastel é isso, ele funciona de forma parecida com a tinta em uma tela. Dá para fazer uma camada de cor escura e ir colocando as cores claras por cima na maioria das vezes. 


 Também tomem cuidado de não ficar dando dedadas na folha, às vezes um pouquinho de gordura fica e o giz pastel revela o seu crime. O algodão e o esfuminho tem o mesmo problema: eles acabam tirando um pouco da quantidade de giz que você colocou, quer dizer, haverá desperdício. Fazer o que, tem lugares em que só eles resolvem.




Aqui está o desenho um pouco mais adiantado, e com certeza foi mais rápido usar giz pastel para fazer esta jaqueta, pois é só ir depositando o giz pastel e esfumaçando. O único lugar em que não usei o giz da Koh-i-Noor foi no cabelo, que vou falar no próximo post sobre isso. Um problema do giz pastel é a cor vermelha, não é um vermelho sabe, lembra mais um laranja escuro. Para conseguir esta cor tive que usar rosa misturado com o "vermelho" e lilás e marrom nas sombras.




 E aqui o desenho pronto! Eu adorei o resultado, só achei que o fundo ficou um pouco riscado (acabei pesando a mão ali). 


Resumindo...


O giz Toison D'or, da Koh-i-Noor é ótimo, tem cores vibrantes bem miscíveis entre si. Se puder compre a caixa de 36 cores (sei que é caro, custo Brasil infelizmente). Algumas vezes perco tempo fazendo misturas. Procure também o giz que vem enrolado em um plástico, não em um papel, para não correr o risco de marcar seu desenho. Ah, e tenha paciência com a cor vermelha,rs.

Cinco girassóis de Van Gogh para o giz pastel Toison D'or!


Ahhh, o lápis pastel vai ficar para outro post tá bom? Não me matem por isso, estava ficando gigante o post.

Até mais pessoal! Boa semana para vocês! :D

2 comentários:

  1. Mais uma vez, parabéns! Pela aula e pelo desenho. Fiquei com vontade de comprar o giz. O restinho que eu tenho (e ainda uso... mais ou menos), comprei lá pelos idos de 84. Pode acreditar.

    ResponderExcluir
  2. Quando a parte do giz pastel que fica fora do plástico acaba, como você faz? Ganhei recentemente uma caixa de 24 cores igual a sua, só que enrolado no plástico. Primeiro pensei que eu devia tirar o plástico - mas mudei de ideia logo, ainda bem- e queria saber se qnd vai ficando pequeno você tira com estilete ou sei lá... Obrigada desde já!

    ResponderExcluir